domingo, 29 de julho de 2012

Cursos do CPT Cursos Presenciais






Não perca mais tempo!
Faça já sua matrícula!

Desconto para os alunos que indicarem o Blog de Medicina Veterinária da Univértix na matrícula. Aproveite!


sábado, 21 de julho de 2012

CPT Cursos Presenciais








Não perca mais tempo!
Faça já sua matrícula!
Alunos que indicarem o Blog de Medicina Veterinária da Univértix na matrícula ganham desconto.


sexta-feira, 6 de julho de 2012

NOVAS DATAS DOS CURSOS DO CPT CURSOS PRESENCIAIS







O CPT Cursos Presenciais tem mais de 100 cursos, em diversas áreas, para capacitar você. É uma empresa moderna, de infraestrutura própria, com tecnologia de ponta, sempre levando a prática ao alcance dos alunos.
Não perca mais tempo, faça já sua matrícula!

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Raça: Bernese Mountain Dog




País de origem: Suíça
Tamanho: Grande
Área de Criação: Grande
Agressividade: Baixa
Atividade Física: Alta
Utilização: tração, pastoreio, guarda e companhia.
Tamanho: 64 a 70 cm para machos e 58 a 66 cm para fêmeas.
Peso: proporcional ao tamanho e estrutura.
Aspectos Gerais: porte grande, forte e balanceado. Apresenta agilidade tanto para pastoreio quanto para tração em regiões montanhosas.
Pelagem: grossa e de tamanho médio, podendo ser lisa ou levemente ondulada. É um cão tricolor, com predominância da cor preta e manchas ruivas e brancas.
Longevidade: 12 a 13 anos.
Temperamento: inteligente, dócil, companheiro e exige muito a presença dos donos.
Atividade Física: alta no trabalho e baixa em casa.

Um dos cães montanheses mais conhecidos e apreciados da Suíça, o Bernese Mountain Dog é também chamado de Boiadeiro Bernês ou Bouvier Bernesiano. Mas o primeiro nome dado a esses cães de aparência aristocrática foi Dürrbächler, o mesmo do albergue Dürrbach, local em que foram difundidos e onde eram utilizados para as funções de guarda, tração e rebanho.
Acredita-se que seus antepassados tenham sido levados à Suíça há mais de 2 mil anos por soldados romanos invasores, e lá teriam cruzado com pastores nativos, originando a raça. Originalmente foi utilizado com cão de tração e de guarda nas fazendas. Até pouco antes da Primeira Guerra Mundial, a raça foi quase extinta, mas alguns criadores, liderados por Franz Schertenleib, a recuperaram. A raça passou a participar de exposições no início do século XX. Em 1907, com a fundação do Clube Suíço de Dürrbächler, os padrões da raça passaram a ser fixados e os suíços começaram a tê-la como cães de companhia em casa. Apesar disso, a sua função de cão boiadeiro nas fazendas ainda persiste.

GRANDE CORAÇÃO. O porte pode até colocar medo à primeira vista, mas a verdade é que um Bernese tem a índole tão bela quanto a aparência. Dócil e sempre bem disposto, é um cão que se apega muito ao dono. Por isso, geralmente é mantido dentro de casa, criado como membro da família. Com crianças, apesar do tamanho, é bastante amável, brincalhão e companheiro.
Vive em harmonia também com outros animais, sejam de outra ou da mesma espécie. Mesmo com todas essas qualidades, a raça não é muito difundida no mundo. Poucos são os exemplares que vivem fora da Suíça.